A leptospirose costuma desencadear febre, dor de cabeça e muscular, falta de apetite, náuseas ou vômitos

Especialistas do HSPE falam sobre cuidados básicos em período de chuvas intensas

Infectologistas do HSPE chamam a atenção para os cuidados durante os períodos de chuvas fortes, que inclui basicamente evitar o contato desprotegido da pele com água contaminada. A prática pode facilitar a transmissão de leptospirose, doença que costuma desencadear febre, dor de cabeça e muscular, falta de apetite, náuseas ou vômitos. O diagnóstico considerado grave pode até ser letal.

A recomendação do infectologista do hospital Dr. Augusto Yamaguti é usar equipamentos de proteção, como botas e luvas impermeáveis ao se expor a locais e superfícies úmidas ou com lamas onde há enchentes, acúmulo de lixo e a presença de ratos. O especialista indica ainda procurar um serviço médico imediatamente após enfrentar episódios dessa natureza.

 
Governo do Estado de SP