Covid-19: atenção para as mudanças na aplicação das vacinas contra o coronavírus

Covid-19: atenção para as mudanças na aplicação das vacinas contra o coronavírus

O Instituto de Assistência Médica ao Servidor Público Estadual de São Paulo (Iamspe) disponibiliza a dose de reforço para pessoas com mais de 18 anosseguindo o calendário de imunização da Secretaria de Saúde de São Paulo. Mas atenção! A dose de reforço só será aplicada naqueles que estiverem com o esquema vacinal completo com a última dose há pelo menos quatro meses.

Aqueles que tomaram a vacina da Janssen há pelo menos 2 meses devem procurar o posto de vacinação para a aplicação da segunda dose. Vale lembrar que o esquema vacinal é composto por duas doses da vacina contra a Covid-19, independentemente da marca do imunizante.

Interessados em tomar quaisquer uma das doses da vacina contra a covid-19 deve se dirigir às salas de vacina do Posto de Vacinação do Iamspe, no Prédio da Integralidade na Avenida Ibirapuera, 1215, sendo esse acesso liberado somente para pedestres (o sistema drive-thru está desativado).

No ato da vacinação, é necessário apresentar o Cartão SUS ou número do cartão e documento oficial com foto. Para aqueles que tomarão a dose de reforço, é preciso ainda mostrar o comprovante de vacinação completo, isto é, com o registro da aplicação da segunda dose (ou dose única) há pelo menos 5 meses.

Confira abaixo como está o novo calendário de imunização, de acordo com o Governo do Estado Estado de SP:

–Dose de reforço: Pessoas com mais de 18 anos que tomaram a última dose do esquema vacinal há pelo menos quatro meses, exceto a vacina da Janssen;
–Dose de reforço: Pessoas com mais de 18 anos que tomaram a vacina da Janssen há pelo menos 2 meses.

Atenção às novas regras para viajantes

– Os vacinados com a primeira dose da vacina AstraZeneca podem antecipar a segunda dose contando que tenha um intervalo mínimo de 28 dias (4 semanas).

– Viajantes que foram imunizados com a primeira dose da Sinovac contra covid-19 e não completaram a série primária duas doses da vacina poderão antecipar a segunda dose com outro imunizante desde que respeite o intervalo mínimo de 21 dias para a vacina da Pfizer e 28 dias para a vacina AstraZeneca.

– Viajantes que tenham como destino países cujos órgãos regulatórios não incluíram o imunizante Sinovac até o momento na sua lista de vacinas autorizadas poderão receber uma terceira dose de outro imunizante aceito pelo país de destino, desde que respeite o intervalo mínimo de 28 dias da data da administração da segunda dose.