Derma verão

Dermatologista do HSPE fala sobre cuidados com a higiene para evitar micoses de verão

A combinação sol, areia, umidade e excesso de suor favorecem a condição para o aparecimento de doenças típicas do verão, como as micoses. A dermatologista do HSPE Bethânia Cavalli afirma que o fungo está em qualquer lugar, mas existem ambientes mais propícios para pegar micoses, a exemplo de piscinas. “É comum as pessoas pisarem descalças na área da água parada do chuveiro antes de entrar na piscina e essa água contém fungos”, explicou.

Os sintomas das micoses variam e incluem coceira, descamação da pele, manchas brancas e vermelhas, rachadura entre os dedos e unhas amareladas. “O diagnóstico médico é feito por exame de raspagem da pele ou unha para visualizar o tipo de fungo”, informa.

Os tratamentos envolvem o uso de medicamentos antifúngicos, que são receitados pelo dermatologista. O tempo de cada tratamento é diferente de acordo com cada tipo de fungo e pode demorar até um ano.

Cuidados: para evitar micose, após o banho, seque o corpo e as dobras da pele. Evite usar roupas molhadas por muito tempo ou andar descalço em pisos úmidos. Não use objetos pessoais de outras pessoas, como roupas, calçados e toalhas, e prefira roupas de tecidos leves para evitar forte suor.