Hepatite B

Programa Prevenir Iamspe alerta para prevenção e tratamento da Hepatite B, que tem a vacina como principal forma de evitar a doença

A Hepatite B é uma inflamação do fígado, causada pelo vírus da hepatite B (HBV), que pode se desenvolver de forma aguda ou crônica. A forma crônica pode evoluir para cirrose (destruição das células hepáticas e desenvolvimento de tecido fibroso que impede funcionamento normal do fígado) e câncer do fígado (carcinoma hepatocelular).

O vírus da hepatite B é transmitido pelo sangue e outros líquidos/ secreções corporais contaminadas:

– por contato sexual com uma pessoa infectada;

– por agulhas ou feridas provocadas ao uso de material contaminado;

– por tratamento médico com derivados de sangue contaminados;

– da mãe portadora do vírus da hepatite B para seu bebê no nascimento;

Em geral, a Hepatite B não apresenta sintomas e a doença pode aparecer décadas após a infecção com sinais de outras doenças do fígado (cansaço, tontura, enjôo e/ou vômitos, febre, dor abdominal, pele e olhos amarelados).

O teste de triagem para Hepatite B é realizado através da pesquisa do antígeno do HBV (HBsAg), que pode ser feita por meio de teste laboratorial ou teste rápido.

A Hepatite B não tem cura. O tratamento disponibilizado objetiva reduzir o risco de progressão da doença e suas complicações, especificamente cirrose, câncer hepático e morte.

A principal forma de prevenção da infecção pelo vírus da hepatite B é a vacina. Para a população adulta o esquema completo se dá com aplicação de três doses.

Além disso, é preciso manter cuidados: usar sempre camisinha nas relações sexuais, não compartilhar objetos de uso pessoal, como lâminas para barbear ou depilar, escovas de dente, material de manicure e pedicure, acessórios para uso de drogas, e ainda ao fazer tatuagem e colocar piercings.

*Material elaborado pela equipe do Programa Prevenir – Iamspe

 
Governo do Estado de SP