Entre de cabeça: jogos cognitivos estimulam a memória e divertem

Iamspe

Entre de cabeça: jogos cognitivos estimulam a memória e divertem

Com o passar do tempo é normal que os idosos se preocupem com a perda de memória, principalmente quando se trata de determinadas lembranças.

O remédio é simples: sudoku, caça-palavras, dominó, jogos de memória ou palavras cruzadas. Virtuais ou não, os jogos cognitivos, além de “turbinar” o cérebro também divertem e aproximam as pessoas.

A terapeuta ocupacional do Hospital do Servidor Público Estadual (HSPE), Tatiana Couto, explica que os processos que envolvem a memória, a atenção e a linguagem precisam ser fortalecidos. “Os jogos devem trazer aprendizado, aguçar o pensamento e manter a concentração. É bom experimentar outras opções ou tentar vários níveis de dificuldade, para manter o cérebro trabalhando.”

Outra indicação da profissional é escolher jogos que a pessoa se identifique para não desistir no meio do caminho nem ficar frustrada. “Se o idoso gosta de viagens, por exemplo, é interessante escolher um passatempo que trabalhe com as bandeiras dos países. Isso pode ativar as boas lembranças dos lugares que ele conheceu em outras épocas.”

Você está aqui: Home Notícias Entre de cabeça: jogos cognitivos estimulam a memória e divertem