Iamspe

Iamspe

Articles

Colesterol alto pode levar à morte, alerta Iamspe

Má alimentação, tabagismo e a falta de atividade física contribuem para surgimento da doença, afirma especialista

O Instituto de Assistência Médica ao Servidor Público Estadual (Iamspe) recebe diariamente pacientes que buscam tratamento devido a obstruções de artérias e outras doenças causadas pela má alimentação, tabagismo e falta de atividade física.

A má alimentação provoca o acúmulo de substâncias gordurosas no sangue, podendo provocar alterações como o excesso de colesterol no sangue (hipercolesterolemia), afirma Roberto Sacilotto, diretor do Serviço de Cirurgia Vascular do Hospital do Servidor Público Estadual (HSPE).

“O colesterol elevado não provoca sintomas, porém se relaciona à obstrução do fluxo sanguíneo nas artérias, podendo desencadear doenças como o infarto agudo do miocárdio e o acidente vascular encefálico (AVE), os quais podem levar o paciente à morte”, explica.

Essas alterações estão relacionadas ao LDL-colesterol, também conhecido como “colesterol ruim”. Já o HDL-colesterol “colesterol bom” tem efeito protetor para o sistema cardiovascular e, portanto, mais importante do que a redução dos níveis de colesterol total é manter uma boa proporção entre essas duas frações.

Além de fatores genéticos, a hipercolesterolemia se desenvolve pela adoção de hábitos pouco saudáveis como a falta de atividade física, excesso de peso, tabagismo e uma alimentação rica em gordura animal, como carnes vermelhas, leite e seus derivados, além de embutidos.

“O diagnóstico é confirmado pela dosagem de colesterol e suas frações no sangue, além dos triglicérides, outro tipo de gordura presente no sistema circulatório”, afirma o especialista.

O tratamento deve ser feito sempre sob supervisão médica e nutricional, combinado à reeducação alimentar, à atividade física regular e medicamentos, quando necessário. “A alimentação é baseada no consumo de peixes e aves sem pele, leite e iogurte desnatados, queijo branco, cereais, vegetais, frutas e óleos vegetais, como canola e oliva”, destaca o médico.

Iamspe

O Iamspe, autarquia vinculada à Secretaria de Gestão Pública, tem hoje uma das maiores redes de atendimento em saúde para funcionários públicos do país.

Além do Hospital do Servidor Público Estadual, na capital paulista, possui 17 postos de atendimento próprios no interior, os Ceamas, e disponibiliza assistência em mais de 100 hospitais e 140 laboratórios de análises clínicas e de imagem credenciados pela instituição, além de 3.000 médicos em 200 cidades paulistas, beneficiando 1,3 milhão de pessoas em todo o Estado.

Você está aqui: Home