Pronto Atendimento exclusivo para Coronavírus do HSPE

Pronto Atendimento exclusivo para Coronavírus do HSPE

Iniciativa segrega casos com risco de Covid-19 para diminuir as chances de contágio entre os demais pacientes que frequentam o Hospital 

O Instituto de Assistência Médica ao Servidor Público Estadual (Iamspe) lançou em março um novo Pronto Atendimento exclusivo para tratar infecções respiratórias agudas com foco no Coronavírus. A medida garante a rápida segregação dos casos de risco de Covid-19 e visa diminuir as chances de contaminação entre os demais pacientes que frequentam o Hospital.

Com o novo Pronto Atendimento, servidores e dependentes que apresentam sinais de febre, tosse seca, coriza, espirro e dificuldade para respirar são direcionados para rápida classificação de risco e atendimento individualizado em salas privativas. Neste modelo de atendimento imediato, os casos graves são direcionados para internação com a equipe médica de Moléstias Infecciosas (MI) da unidade.

O Pronto Atendimento está localizado no acesso da Rua Pedro de Toledo, 1800, no bairro Vila Clementino (SP), e conta com seis salas de avaliação de risco, oito para consultas, além de local para coleta de exames, raios-X e ala de medicação. Até o momento já atendeu cerca de 2 mil pessoas. No corpo clínico, são três médicos, três enfermeiros e três auxiliares e/ou técnicos de enfermagem que já atuam no Hospital. Os profissionais foram treinados para o atendimento do Coronavírus e estarão devidamente paramentados.

Toda rede de retaguarda Hospitalar foi organizada para garantir leitos de enfermaria, isolamento e exames de tomografia. A unidade separou 80 leitos de UTI, com possibilidade de ampliação, de acordo com a demanda. A iniciativa reforça as ações do Governo do Estado de São Paulo no combate à pandemia mundial.

“Redesenhamos nosso Pronto Atendimento como uma rápida resposta ao enfrentamento da epidemia do Coronavírus. Implementamos um modelo inovador para acolher pacientes idosos que representam cerca de 40% dos servidores atendidos pelo sistema Iamspe, além dos demais grupos de risco como gestantes, cardíacos, hipertensos, entre outros. Acreditamos que essa iniciativa contribua para a redução da transmissão deste novo vírus”, afirma o superintendente do Iamspe, Dr. Wilson Pollara.

De acordo com as diretrizes da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo e do Ministério da Saúde, somente os pacientes internados realizam exame para o Covid-19.