Vacinação de adultos

Adultos devem manter carteira de vacinação em dia  

Imunização não é coisa só para criança. É muito importante manter as vacinas atualizadas na fase adulta primeiramente porque nem todo mundo teve acesso às vacinas quando era pequeno. Além disso, muitas vacinas são novas e nem existiam quando os adultos de hoje eram bem jovens. 

Como a tendência é que a saúde fique mais vulnerável com o avançar da idade, é essencial prevenir o aparecimento de doenças como gripe e a pneumonia, que trazem complicações ao quadro.  

Segundo a infectologista responsável pelo Posto de Vacinação do Iamspe Marina Sukumo, um adulto pode receber diferentes vacinas no mesmo dia. Prática comum, a aplicação de diferentes imunizações não potencializa eventos secundários. 

Portadores de doenças crônicas necessitam de uma atenção maior com a vacinação. Uma pessoa com uma patologia cardíaca grave, por exemplo,  precisa ser orientada a se vacinar contra o vírus da gripe e pneumonia, devido ao risco de descompensar o organismo e atingir o órgão.  

A orientação para manter as vacinas em dia também merece atenção especial de pessoas com pneumopatias ou são portadoras de doenças metabólicas crônicas como diabetes mellitus, anemia falciforme, portadores de HIV/Aids 

Vacinas disponíveis no Posto do HSPE para todos:  

Influenza A+ B  – (=Gripe)   

Td : Tétano /dfteria – após esquema básico total de 3 (três) doses em qualquer época da vida ( DPT/ AT/ ou Tdap/ ), uma dose de reforço a cada 10 anos ou após 5 anos , em caso de ferimento   

Tríplice Viral: ou SCR  sarampo/ caxumba /rubéola) – 2 (duas) doses a partir dos 12 meses de vida   

Hepatite B: 3 doses –  atualmente liberada para todas as idades  

Gestantes Tdap: tétano/ difteria /coqueluche – uma dose no último trimestre da  gestação (O objetivo é proteger a mãe e o bebê que só ficaria protegido a partir dos 6 meses de vida, quando recebe a sua terceira dose de vacina DPT)