Projeto Trompete dos Anjos

Iamspe aposta em projeto que usa memória para promover saúde

Memória é a capacidade de adquirir, armazenar e recuperar informações obtidas por experiências ouvidas e vividas. Mais que uma definição, memória é uma forma de valorizar a vida, promover a saúde e o conhecimento de cada um.

Esse é o objetivo do Projeto piloto Trompete dos Anjos – Uma Reconstrução de Vida, lançado pelo Iamspe no último dia 11 de junho, que beneficiará um grupo de usuários com idades acima de 50 anos e que tem por objetivo tratar da saúde de forma integral.

 “A ideia é trabalhar a parte física, com atividades lúdicas e motoras, e a parte mental, por meio da memória, além do lado emocional que permite criar um objetivo de vida saudável daqui para frente”, explica Andrea de Callis,  idealizadora do projeto. 

Os usuários participarão de 12 encontros, realizados uma vez por semana no Centro Integralidade, nos quais vão recuperar, por meio de atividades lúdicas, suas memórias divididas em períodos de sete anos, chamado setênios.

No final, os usuários terão elaborado uma espécie de autobiografia em forma de álbum de memórias. 

A usuária Maria Yoshi lembra bem dos seus três anos de idade quando, ao levar o lanche para o seu irmão na escola, se encantava com a árvore primavera vermelha que cobria todo o muro. “Eu queria estudar logo porque achava o máximo aquela escola com a primavera linda na entrada. Recordar faz bem.”

Já Anália Pereira conta que quando criança vivia na fazenda do avô. Um dia bebia café na xícara quando uma pessoa disse brincando que ela era porcalhona porque colocava o nariz dentro na xícara. Ela contou para o avô, que fez para ela uma xícara especial. “Amei fazer as atividades. Só me deu muita saudade de meu avô, que fazia brinquedos e estava sempre presente.”